Futuro

Conceitos de bikes futuristas pipocam a toda hora por aí. O difícil é ver alguma coisa que não seja bizarra (a não ser que você tenha o senso estético do Hans Donner).
Será que queremos bicicletas como estas?








Quando eu vejo uns trecos destes, minha vontade é que o futuro não chegue. Mas ao mesmo tempo, eu não imagino essas coisas se tornando realidade. O desenho da bicicleta hoje ainda é muito parecido na essência com uma de 100 anos atrás:


Isso vale tanto para bicicletas comuns para o uso diário, quanto pra bicicletas de competições em alto nível. Claro que algumas bizarrices já foram tentadas, como em bikes de contra-relógio, também em pisteiras e acho que principalmente em bikes de triathlon, mas no geral não foge muito deste desenho clássico. Mudam-se materiaisnovas tecnologias são adaptadas, mas a essência do desenho permanece.

Então será que o desenho da bicicleta já não atingiu um nível de perfeição que é impossível de ser melhorado? Será que esses conceitos todo pomposos não servem mais pro cara conseguir o seu diploma de desenhista industrial do que pra virar realidade? Ou será apenas que eu estou sendo um puta dum reacionário?

Anúncios

3 Responses to Futuro

  1. ogum777 disse:

    em 99% dos casos são mero exercícios de designers para ganharem alguma projeção. mas temos qu elevar em conta que o desenho básico da bicicleta pode sim ser aprefeiçoado, mas no campo das competições a UCI tem impedido qq variação que vá além dos dois triângulos. e não é de agora, em 1934 o fouré bateu um zilhão de récordes com uma reclinada e foram todos invalidados. mais recentemnte tb com as inovações do graeme obree. a UCI é extremamente rígida com inovações de pequenos fabricantes. mas dos grandes fabricantes ela ignora, ou faz vista grossa.

    poderíamos ter disseminado o sistema em balanço da softride, que gera uma pedalada muuuuuito mais confortável. surgiu no MTB, transferiu-se pra estrada e bateu récordes no triathlon. mas foi banido. aquele sitema permite mudar a geomotria da bicicleta: avançando e recuando o selim, passamos de uma geometria confortável de mtb até uma extremamente agressiva de triathlon. basta mudar o guidão depois: ou seja, uma única bike pode ter vários usos, e a indústria prefere que vc tenha 5 bikes em vez de uma só…. money….

  2. Gunnar disse:

    1. Seja reacionário, é melhor para você e para o mundo.

    2. Tudo lixo esses designerismos. O desenho clássico nunca vai morrer.

  3. José disse:

    Assumo meu meio século de estada no planeta. Acho esses modelos HORRROROSOS! São assépticos e assexuados. Imagine sair para um rolê numa manhã de domingo num monstro desses… Muita pobreza de espírito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: