Velódromo de Caieira com as portas fechadas

O único que nos temos

Por Tadeu Matsunaga

O Velódromo Municipal “Agenor Moraes da Silva – Zague”, na cidade de Caieiras, fundado na metade da década passada e considerado na época o mais moderno do país para a prática da modalidade, encontra-se fechado e com o futuro incerto.

Na semana em que Londres apresentou seu velódromo para os Jogos Olímpicos de 2012, o local, que em 2006 recebeu a seletiva para o Pan do Rio de Janeiro e contou com a presença das principais potências do continente americano, passou a ser alvo de uma disputa política entre a Prefeitura de Caieiras e a Federação Paulista de Ciclismo.

 

O imbróglio entre as instituições chegou ao extremo na última segunda-feira (3), quando ciclistas encontraram o velódromo fechado. Não há perspectiva de utilização do local de treinamento.

Através da sua assessoria de imprensa, a Prefeitura de Caieiras admitiu as dificuldades, mas reiterou que recuperou através de ordem judicial a administração do local. Anteriormente, a Federação Paulista de Ciclismo (FPC) tinha direito de uso sobre o velódromo, uma concessão que encerraria apenas em 2014.

De acordo com a assessoria, o objetivo de agora em diante é investir em projetos ligados ao esporte, já que o espaço é um patrimônio aberto a comunidade local.

O treinador Paulo Márcio, que faz um trabalho com ciclistas do interior de São Paulo e ate mesmo cidades da Região Norte, foi um dos que se deparou com os portões do velódromo fechado. “O velódromo sempre esteve aberto. Nossa intenção sempre foi alavancar a modalidade, mas agora enfrentamos essa realidade.”

“Alegam que não são os munícipes que utilizam o local. Fizemos questão de organizar um ofício com informações das pessoas que usam e estão presentes lá alguns ciclistas da cidade. Queríamos buscar uma aproximação com a Prefeitura e a Secretaria de Esportes, todavia, nosso ofício foi vetado.”

O técnico ressaltou que, até o presente momento, a FPC não foi informada oficialmente sobre a perda da concessão do velódromo, e adiantou que o contrato da entidade termina apenas em 2014, ainda com direito a renovação.

“A Federação, por anos, foi responsável pela manutenção e pintura. Dois funcionários estavam diariamente cuidando do local, e hoje encontramos o velódromo abandonado. Infelizmente, os ciclistas de São Paulo não têm onde treinar e estamos a um mês do Campeonato Brasileiro.”

No próximo sábado, ciclistas, técnicos e amantes do esporte pretendem se reunir no município de Caieiras e realizar um abraço simbólico em torno do velódromo às 8h, buscando viabilizar a reabertura do local.

A Federação Paulista confirma a disputa, mas, procurado pela reportagem, Marcos Mazzaron, dirigente da FPC, não foi encontrado para se manifestar sobre o caso.

via:http://natalbike.com.br/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: